Alt

Pulgas e Carrapatos: Como enfrentar esses problemas

Postado dia 28 de setembro de 2016 por



As pulgas e os carrapatos podem ser considerados um dos problemas mais “comuns” enfrentados por tutores de Pets. Não imaginamos os perigos que esses parasitas podem trazer aos Pets e a nós, humanos. Por isso, reunimos aqui uma série de informações que ajudarão você a lidar com esse problema e se livrar das pulgas e carrapatos do seu Pet e do ambiente em que ele vive.

Tanto as pulgas como os carrapatos podem transmitir doenças, como a ehrlichiose e a babesiose, popularmente chamadas de “doenças do carrapato”. Essas são consideradas doenças graves, que são transmitidas durante a alimentação do carrapato no hospedeiro. Durante a fase mais aguda da doença, o Pet pode ter febre, diminuição do apetite, perda de peso, anemia, edema de membros, vômitos e vários outros sintomas. Se não for tratada, a doença pode levar o Pet à morte.

– Mas por que nossos Pets são tão suscetíveis às pulgas e aos carrapatos?

Primeiramente, porque os Pets são os principais hospedeiros desses insetos (pulgas) e ácaros (carrapatos). Ambos são parasitas obrigatórios, ou seja, precisam se alimentar no hospedeiro para sobreviver e reproduzir. Alguns têm preferência por uma única espécie de hospedeiro, porém a maioria pode se alimentar em várias espécies de animais.

As pulgas são chamadas ectoparasitas obrigatórios periódicos, pois apenas os adultos sobem no corpo do hospedeiro (cão, gato, suíno, bovino, homem) para se alimentar de sangue. Elas se alimentam de duas a três vezes ao dia e cada alimentação dura em torno de 10 minutos. Uma única pulga pode colocar em média 50 ovos por dia, tornando-se centenas em pouquíssimo tempo. Esses ovos caem pela casa, principalmente nos locais onde o seu Pet permanece por mais tempo, dando origem à infestação no ambiente. Uma pulga se torna adulta em um prazo que pode variar de 10 dias até 6 meses.

Já os carrapatos são ectoparasitas obrigatórios que também se alimentam de sangue. Apenas a sua fase de ovo não parasita os Pets, ocorrendo no ambiente. Já nas fases de larvas, ninfas e adultos, eles parasitam os nossos Pets.

A sobrevivência das pulgas e carrapatos não tem relação com os pelos, pois ambos se alimentam de sangue, sendo chamados de hematófagos. Os pelos somente dificultam a sua visualização no corpo do Pet.

– Quais são as regiões preferidas no corpo do Pet pelas pulgas e carrapatos?

Esses parasitas podem se alimentar em qualquer região do corpo do Pet, mas é mais frequente encontrá-los nos membros anteriores, patas, pescoço, base da cauda, nas orelhas e ouvido externo, peito e parte posterior das coxas. Eles procuram locais protegidos, com difícil visualização e difícil acesso para o Pet, ou seja, em regiões do corpo onde o Pet não alcança com a boca nem com as patas para coçar, impossibilitando ou dificultando a sua retirada.

– Qual é a forma correta de retirar as pulgas e carrapatos do nosso Pet?

É possível retirar as pulgas com o auxílio de um pente fino. Já os carrapatos devem ser retirados um a um, preferencialmente com as mãos com luvas, ou com pinças. Deve-se realizar a torção do carrapato em torno do seu próprio eixo longitudinal, até que ele se solte da pele. Assim evita-se que suas peças bucais fiquem na pele do Pet, podendo causar reações.

Você pode colocar as pulgas e os carrapatos em um frasco com álcool ou, no caso dos carrapatos, pode-se esmagá-los com os sapatos. Evite espremer esses parasitas com as mãos, pois eles podem transmitir doenças.

– O calor tem influência no surgimento de pulgas?

Sim, pois o clima quente faz com que o desenvolvimento das pulgas seja mais rápido, encurtando o tempo do ciclo entre os ovos até a fase adulta. Isso pode causar a impressão de que há mais parasitas ou que os produtos indicados não estejam agindo da forma esperada.

– Existem tratamentos definitivos para combater esse problema?

Infelizmente, não. Existem medidas de controle e prevenção. O controle deve ser realizado tanto no ambiente em que o Pet vive como nele próprio.

Em relação às pulgas, é importante aplicar inseticidas nos locais onde o Pet se deita. Varra cuidadosamente sua casa e o quintal, e incinere a sujeira. Se possível, use o aspirador de pó e limpe os pisos com solução de hipoclorito. Para combater as pulgas que já estão no seu Pet, use xampus, sprays, sabonetes, coleiras e talcos específicos. Converse com o veterinário para receber a orientação correta quanto aos melhores produtos indicados.

Para os carrapatos, use acaricidas no ambiente, borrifando cantos e frestas das casas e canis, e dê banhos carrapaticidas no seu Pet. Procure o veterinário para ser orientado sobre a frequência e os intervalos do tratamento.

– Os produtos antipulgas e carrapaticidas podem provocar alguma reação ou efeito colateral no Pet?

Alguns Pets podem ser alérgicos, apresentando uma reação local. Isso geralmente ocorre quando se utiliza produto caseiro ou sem registro. Por isso, procure sempre o veterinário.

– Quais são as principais dicas para evitar as pulgas e os carrapatos?

É importante evitar o contato com outros Pets que estejam parasitados e ambientes infestados. Depois do passeio com seu Pet, examine o corpo dele para retirar possíveis parasitas.

– Quais doenças esses parasitas podem transmitir?

Algumas pulgas são semipenetrantes e tornam-se vias de acesso para agentes oportunistas, podendo provocar infecções secundárias, como por exemplo, o tétano e gangrena gasosa. Outras podem transmitir cestódeos (Dipylidium caninum, Taenia sp.), nematoides, rickéttsias (tifo), bactérias (tularemia, peste bubônica: Yersinia pestis) e vírus, dependendo da espécie de pulga.

Os carrapatos transmitem bactérias (Ehrlichia sp., Rickettsia spp.) e protozoários (Plasmodium spp., Babesia spp., Hepatozoon spp.) Sua presença pode ser ainda uma porta de entrada para o desenvolvimento de larvas de moscas (miíases) e de infecção secundária (Staphylococcus aureus).

Fique sempre atento ao seu Pet e em caso de dúvidas, não hesite e procure imediatamente a equipe do Estima.

Fonte de informações: http://idmedpet.com.br/saude-de-a-z/por-que-as-pulgas-e-os-carrapatos-sao-tao-perigosos.html

http://www.petmag.com.br/13882/veterinario-tira-suas-duvidas-sobre-pulgas-e-carrapatos/