Alt

Clínica de Felinos

Postado dia 19 de junho de 2016 por



Os felinos costumam despertar grande interesse de quem está à procura de um animalzinho de estimação. Há muitas pessoas que duvidam da lealdade dos gatos ao dono e do afeto que eles podem oferecer. Mas quem conhece e se identifica com a espécie acaba revelando que os gatos podem sim ser excelentes parceiros Pets.

Assim como todos os animais, os gatos possuem características próprias de sua espécie que exigem cuidados e uma atenção especial do tutor ou futuro proprietário quanto à alimentação, diversão, bem estar, higiene, comportamento, medicamentos (caso necessário) e todo o acompanhamento veterinário ao longo da vida do Pet. Por exemplo, identificar a dor nos felinos nem sempre é tarefa fácil. Nossa equipe de veterinários resume algumas alterações que podem sinalizar dor, como pupilas extremamente dilatadas (midríase), diminuição da temperatura (hipotermia), não se alimentar (inapetência), vômito em excesso (êmese), ronronar em excesso, alterações comportamentais como miar demais e esconder-se em lugares frios.

A alimentação dos gatos é um importante aspecto que inspira cuidados. Os felinos precisam ser apresentados à ração úmida até o nono mês de vida, pois, dessa forma, eles aprendem logo cedo a apreciar texturas diferentes. Caso isso não aconteça, ficará mais difícil introduzir esse tipo de alimento posteriormente. A equipe de veterinários do Estima recomenda que os tutores ofereçam ao menos uma porção ao dia. Entre os inúmeros benefícios que possui, a alimentação úmida diminui a incidência de cálculos renais e vesicais, além de ser muito importante no tratamento de doenças renais e obesidade. O uso exclusivo da alimentação seca pode favorecer o ganho de peso e predispor ao aparecimento das obstruções da bexiga urinária e uretra.

Outra particularidade dos felinos que precisa de extrema atenção é o uso de medicamentos e produtos que, na verdade, nunca deveriam ser utilizados nos gatos. Entre eles estão o Benzoato de Benzila (ARCASAN) (utilizado para tratamento de escabiose), Paracetamol, Cystex (Azul de Metileno) e Pyrydium. Por isso, o tutor deve procurar o médico veterinário sempre que preciso e nunca automedicar o seu Pet. Entre as medicações que apresentam restrições quanto ao seu uso estão o Ácido Acetil Salicílico (AAS) e a Dipirona (que pode ser utilizada apenas uma vez ao dia).

Mesmo exigindo atenção a muitos detalhes, os felinos ainda assim são animais muito cativantes e independentes. Os gatos, por exemplo, são Pets extremamente higiênicos e não gostam de ambientes sujos. Portanto, mantenha sempre a liteira (caixa de areia) limpa. O ideal é ter o número de caixas de areia superior ao número de gatos. Descarte toda a areia no final de uma semana e lave completamente a caixa. Outra dica importante é manter as liteiras próximas ao local onde o gato está deitado. Isso também é válido para as vasilhas de água, pois, se estiverem longe do Pet, certamente ele não se deslocará para beber água ou ir ao banheiro. Espalhar mais vasilhas de água pela casa é interessante. É também importante lembrar de usar bebedouros grandes, pois as vibrissas (bigodes), podem tocar na vasilha e causar desconforto ao gato. Por fim, a troca da água deve ser feita duas vezes ao dia ou sempre que apresentar saliva ou restos de alimentos no interior do bebedouro.

Os gatos são animais fortes e autênticos, que agem de acordo com seus sentimentos e são sinceros em suas atitudes, não temendo mostrar aquilo que os desagrada. Apresentam a perfeita combinação do senso de independência com uma profunda afeição ao proprietário.

Para os amantes de gatinhos, o ar de mistério felino, a autoconfiança e sua altivez os tornam ainda mais atraentes e apaixonantes.